quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Parotidite ou inchaço nas parótidas

Parotidite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção
Parotidite causa inchaço numa ou em ambas as parótidas. Estas são duas grandes glândulas salivares que se situam no interior de cada mordente sobre a mandíbula, na frente de cada ouvido. Esta condição pode exigir tratamento.

Causas

Uma variedade de fatores podem conduzir a uma glândula parótida inflamada. Causas irão variar consoante a condição seja crônica ou aguda. As causas incluem:
  • A infecção bacteriana devido a estafilococos, estreptococos, ou haemophilus
  • A infecção viral devido a caxumba ou AIDS
  • Uma obstrução que pode bloquear o fluxo de saliva e levar a uma infecção bacteriana. As causas incluem, perda salivar na glândula parótida, muco num ducto salivar ou tumor, geralmente benigno
  • Síndrome de Sjogren, uma doença auto-imune
  • Sarcoidose
  • Desnutrição
  • O tratamento de radiação de câncer de cabeça e pescoço podem levar à inflamação da glândula parótida
  • Outras condições podem fazer com que as glândulas parótidas se tornem alargadas, mas não infetadas, e incluem diabetes, alcoolismo e bulimia.
Fatores que aumentam as suas chances de contrair esta condição incluem:
  • Desidratação
  • Cirurgia recente
  • Aumento da idade
  • Condições médicas, tais como HIV-positivo ou AIDS, síndrome de Sjogren, diabetes, desnutrição, alcoolismo e bulimia
  • Depressão
  • O uso de certos medicamentos
  • Má higiene bucal

Sintomas

Os sintomas da parotidite incluem:
  • Inchaço na frente dos ouvidos, abaixo da mandíbula, ou na parte inferior da boca
  • Boca seca
  • Gosto estranho ou desagradável na boca
  • Secreção purulenta na boca
  • Dor na boca ou dor facial, especialmente quando se come ou se abre a boca
  • Febre, calafrios e outros sinais de infecção
Se a parotidite se repetir, pode causar inchaço grave no pescoço, podendo destruir as glândulas salivares.


Fatores de risco

Um grande número de fatores aumentam o risco de desenvolvimento de parotidite. Nem todas as pessoas com fatores de risco terão esta condição. Fatores de risco para parotidite incluem:
  • O contato próximo com uma pessoa infetada com a caxumba
  • Fibrose cística
  • Desidratação
  • HIV / AIDS
  • Medicamentos (anticolinérgicos, anti-histamínicos, anti-psicóticos)
  • Não ser imunizado com a vacina MMR
  • Má higiene oral
  • Síndrome de Sjogren

Complicações

Você pode ajudar a minimizar o risco de complicações graves, seguindo o plano de tratamento que você e o seu médico prepararam especificamente para você. Complicações de parotidite incluem:
  • Abscesso da glândula salivar
  • Efeitos adversos do tratamento para parotidite
  • Paralisia facial
  • Dor crônica ou desconforto
  • A infecção de outros órgãos
  • Propagação da infecção bacteriana


Quando consultar o médico


É importante entrar em contato com o seu médico de família se você suspeitar de parotidite, para que um diagnóstico possa ser realizado. Apesar de geralmente, a parotidite não se tornar grave, a condição apresenta sintomas semelhantes aos tipos mais graves de infecção, como febre glandular e amigdalite.
Geralmente, o seu médico pode fazer um diagnóstico depois de verificar e sentir o inchaço, olhar para a posição das amígdalas na boca e verificar a temperatura da pessoa.
Informe o seu médico de antemão se estiver com parotidite, para que possam tomar todas as precauções necessárias para evitar a propagação da infecção.
Se o seu médico suspeitar de parotidite, deverá notificar a sua unidade de proteção de saúde local.

Diagnóstico

O seu médico irá formular perguntas sobre os seus sintomas e histórico médico. Um exame físico será realizado. Estes procedimentos podem ser suficientes para elaborar um diagnóstico.
O fluido corporal pode ser testado. Isto pode ser feito através da remoção de fluido a partir da glândula, podendo ainda recorrer-se a radiografias, ultra-sons ou tomografia computadorizada.

Tratamento

Converse com o seu médico sobre o melhor plano de tratamento para o seu caso. As opções de tratamento incluem:
  • Boa higiene oral. Fio dental e escovação completa dos dentes pelo menos duas vezes por dia podem ajudar a curar a condição. Lavagens com água quente e salgada, pode ajudar a manter a boca úmida. Se você fuma, pare de fumar.
  • Medicamentos. Podem utilizar-se antibióticos para controlar as infecções bacterianas, não sendo eficazes para infecções virais. Pode recorrer-se a medicamentos para tratar doenças subjacentes, como a síndrome de Sjogren ou AIDS. Anti-inflamatórios podem ser administrados para inchaço e dor.
  • Remoção de bloqueio. O seu médico pode precisar de remover a pedra, tumor, ou qualquer outro tipo de bloqueio. Aumentar o fluxo de saliva pode ser tudo o que se torna necessário para remover um tampão mucoso.

Duração esperada

Geralmente, os sintomas de parotidite duram cerca de 10 dias. Uma vez que você se recupera, geralmente torna-se imune ao vírus para o resto da sua vida.

Prognóstico

As pessoas recuperam completamente da parotidite. Nos homens, existe um pequeno risco de esterilidade se a infecção afetar ambos os testículos (orquite bilateral), mas isso é incomum.

Prevenção de parotidite

Para ajudar a reduzir as suas chances de contrair esta condição, siga os seguintes passos:
  • Obtenha sempre tratamento para as infecções
  • Obtenha atendimento odontológico regular
  • Beba muito líquido
  • Receba a vacinação para o sarampo, caxumba e rubéola (MMR), se você ainda não tiver sido vacinado.

Também poderá gostar de ler:

Postar um comentário
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL