quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Comportamento agressivo - Causas e sintomas

Comportamento agressivo sintomas causas diagnóstico tratamento
Comportamento agressivo caracteriza-se por uma forte auto-afirmação com tons hostis ou prejudiciais. Sob algumas circunstâncias, o comportamento agressivo pode ser uma reação normal para uma ameaça. Alternativamente, pode ser um comportamento anormal, sem que haja provocação ou resposta reativa (transtorno explosivo intermitente). Raiva, confusão, desconforto, medo, super-estimulação e cansaço podem levar a comportamento agressivo.

Comportamentos agressivos podem ser dirigidos a si próprios, aos outros, aos animais ou aos próprios objetos. Eles podem ser verbais ou físicos, podendo ser premeditados e devidamente orientados, ou impulsivos. Estes tipos de comportamento podem ser diretos ou indiretos, ostensivos ou dissimulados.

Comportamento agressivo é um sintoma potencial de doença, desordem ou condição que interfere com os processos de pensamento, tais como tumores cerebrais, demência, perturbações de estresse pós-traumático, esquizofrenia, e um grande número de perturbações da personalidade. Comportamentos agressivos podem levar a  problemas na escola ou emprego, problemas legais e de relacionamento. As ações associadas ao comportamento agressivo podem resultar em prisão ou hospitalização. O sucesso da reabilitação e tratamento depende da causa subjacente do comportamento.
Comportamento agressivo pode ser grave, e até mesmo ameaçador da vida. Deve procurar-se assistência médica imediata para ferimentos graves; ameaças, comportamento irracional ou comportamento suicida.
Se este tipo de comportamento for persistente ou causar preocupação, procure assistência médica imediata.

Sintomas que podem ocorrer com comportamento agressivo

Comportamento agressivo pode ser acompanhado por outros sintomas que variam de acordo com a doença, distúrbio ou condição subjacente. Condições que afetam frequentemente o comportamento também podem ter outros sintomas psicológicos, cognitivos ou físicos.
Os sintomas psicológicos e cognitivos que podem ocorrer junto com a agressão incluem:
  • Ansiedade, irritabilidade e agitação
  • Confusão ou esquecimento
  • Humor deprimido
  • Dificuldade de concentração ou atenção
  • Dificuldade com a memória, o pensamento, fala, compreensão, escrita ou leitura
  • Alucinações ou delírios
  • Excitação
  • Alterações de personalidade
  • Pobre julgamento
  • Distúrbios do sono
  • Depressão
O comportamento agressivo pode ainda ser acompanhado por sintomas relacionados com outros sistemas do corpo, incluindo:
  • Alterações do apetite
  • Mudanças no tamanho da pupila
  • Fadiga
  • Incontinência
  • Convulsões e tremores
  • Alteração de peso involuntária

Sintomas graves que podem indicar uma condição de risco de vida

Em alguns casos, este comportamento agressivo, pode ser um sintoma de uma condição de risco de vida que deve ser imediatamente avaliada num cenário de emergência. Procure assistência médica imediata se você, ou alguém, tiver algum destes sintomas potencialmente fatais, incluindo:
  • Ser um perigo para si ou para outros, incluindo comportamento ameaçador, irracional ou suicida
  • Alteração do estado mental ou mudança de comportamento repentina, tais como confusão, delírio, letargia, alucinações e delírios
  • Apreensão
  • Trauma, deformidade óssea, queimaduras, lesões oculares e outros ferimentos

Causas de comportamento agressivo

Apesar das causas específicas deste comportamento não serem conhecidas, alguns estudos demonstraram que uma anormalidade química cerebral ou alterações estruturais podem desempenhar um papel importante. Ambiente e genética, também parecem estar envolvidos. A agressividade é um potencial sintoma de doenças, desordens ou condições que interferem com os processos de pensamento, tais como demência, desordem de estresse pós-traumático, esquizofrenia, e um grande número de perturbações da personalidade.

Causas psiquiátricas e cognitivas

Agressividade pode ter causas psiquiátricas ou cognitivas, doenças, distúrbios ou condições, incluindo:
  • Transtorno de personalidade anti-social (percepções desordenadas em interações com os outros)
  • Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade
  • Autismo
  • Transtorno de personalidade borderline (desordem caracterizada por relacionamentos instáveis)
  • Transtorno de conduta (distúrbio de comportamento da infância)
  • Demência, incluindo doença de Alzheimer e doença de Huntington
  • Transtorno explosivo intermitente (desordem caracterizada por extrema raiva)
  • Transtorno desafiador optivo (padrão de desafio e comportamento hostil para com figuras de autoridade)
  • Transtorno de estresse pós-traumático
  • Esquizofrenia
  • Abuso de substâncias ilegais
Comportamento agressivo também pode ser causado por outras doenças, distúrbios ou condições, incluindo:
  • Os tumores cerebrais
  • Lesão na cabeça

Causas graves ou potencialmente fatais

Em alguns casos, o comportamento agressivo pode ser um sintoma de uma doença grave ou fatal, que deve ser imediatamente avaliada num cenário de emergência. Estas incluem:
  • Delirium agudo (início súbito de mudança de estado mental devido a doença ou toxicidade)
  • Intoxicação por álcool ou drogas
  • Hipoglicemia (baixo teor de açúcar no sangue)
  • Mania (níveis elevados de humor e energia que podem ocorrer no transtorno bipolar)
  • Meningite (infecção ou inflamação da membrana que envolve o cérebro e a medula espinhal)
  • Golpe
  • Traumatismo crâniano

Diagnóstico de comportamento agressivo

Para diagnosticar a sua condição, o seu médico irá formular várias perguntas relacionadas com a sua agressividade incluindo:
  • Quando você começou a notar a sua agressividade?
  • O que você acha que provoca sua agressividade?
  • Para onde você direciona a sua agressividade?
  • Que tipo de comportamentos agressivos já teve?
  • Você tem outros sintomas?
  • Você tem uma história familiar de doença mental?
  • Você tem outros problemas psiquiátricos ou médicos?
  • Quais os medicamentos que você está a tomar?
  • Você está tomando outros medicamentos?
  • Você ingere habitualmente bebidas alcoólicas?
  • Quais são as potencias complicações da agressividade?

Tratamento de comportamento agressivo

Porque a agressividade pode ser devida a doenças graves, não procurar tratamento pode resultar em complicações graves e danos permanentes. Uma vez que a causa subjacente seja diagnosticada, é importante que o paciente siga o plano de tratamento que foi definido pelo médico, especificamente para a pessoa em causa, de modo a reduzir o risco de complicações potenciais, que podem incluir:
  • Dificuldades no trabalho, na escola, em ambientes sociais e nos relacionamentos
  • Uso de drogas e abuso de álcool
  • Overdose de drogas ou intoxicação por álcool
  • Aumento do risco de lesão
  • Violações da lei e problemas legais
  • Auto-mutilação
  • Suicídio ou violência

Prevenção do comportamento agressivo

Esforços devem ser dirigidos para diminuir drasticamente a exposição de crianças e adolescentes à violência no lar, na comunidade, e através dos meios de comunicação. Claramente, a violência leva à violência. Os pais podem usar as seguintes estratégias para reduzir ou prevenir o comportamento agressivo:
  • Prevenir o abuso de crianças em casa
  • Fornecer programas de educação sexual e parentalidade para adolescentes
  • Oferecer programas de intervenção precoce para jovens violentos
  • Monitorar pogramas de TV, vídeos e filmes infantis
O passo mais importante que os pais podem ter com crianças agressivas é definir limites consistentes e firmes e certificar-se de que todos os que cuidam das crianças agem de acordo com as regras e expetativas dos pais.
Os pais devem saber a importância de ajudar as crianças a encontrar maneiras de lidar com a raiva, sem recorrer à violência. As crianças podem aprender a dizer não aos seus pares, e elas podem aprender a resolver as diferenças com palavras em vez de agressão física. Quando as crianças controlarem os seus impulsos violentos, elas devem ser elogiadas.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL