terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Bocejo - Causas e tratamento de bocejo

Bocejo causas tratamento bocejo excessivo
Bocejar ocorre través de um processo involuntário que é geralmente causado por fadiga acentuada ou sonolência, sendo um comportamento e uma reação normal ao estado físico de cansaço.
O bocejo motiva a abertura da boca, sendo associado a uma inalação profunda, através do enchimento dos pulmões com ar. O bocejo pode ser curto, mas, por vezes, demoram alguns segundos antes de ocorrer uma expiração através da boca aberta. Associado ao bocejar, surgem olhos umedecidos e até podem escorrer lágrimas, ou então podem ocorrer suspiros que podem ser ouvidos.
Não se conhece o motivo pelo qual o ser humano boceja, embora se consiga identificar de modo claro os gatilhos que motivam esta ocorrência, nomeadamente o cansaço e a fadiga. Por vezes, o bocejar ocorre quando alguém ouve outra pessoa a bocejar ou simplesmente por ouvir falar acerca de bocejar. Acredita-se que este tipo de bocejar (bocejo de contágio) possa estar associado à comunicação social. No entanto, existem alguns dados que indicam que o bocejo pode promover a refrigeração do cérebro.

Bocejar é normal, mas por vezes ocorre um bocejar excessivo, que é caracterizado por bocejar muitas vezes, mesmo que a pessoa possa não estar fatigada ou com sonolência. No caso do bocejo afetar de modo negativo a vida pessoal ou profissional de uma pessoa, então poderemos afirmar que o bocejar é excessivo

Causas de bocejo excessivo

Existem algumas situações que podem motivar o bocejo excessivo, nomeadamente:
  • Fadiga, cansaço ou sonolência
  • Distúrbios do sono, de que é exemplo a apneia do sono
  • Problemas associados à função do nervo vago, que pode ocorrer como resultado de sangramento na aorta, ou de um ataque cardíaco
  • Situações anômalas que motivam a sonolência durante o dia, como poe exemplo a narcolepsia
  • Efeitos secundários da medicação, como por exemplo os inibidores seletivos da recaptação da serotonina, que normalmente estão associados ao tratamento de ansiedade e depressão
Situações menos comuns que podem causar um bocejar excessivo incluem:
  • Esclerose múltipla
  • Epilepsia
  • Insuficiência hepática
  • Tumor cerebral ou AVC

Sintomas de bocejo excessivo


O bocejar excessivo pode  ser acompanhado por outros sintomas que variam de acordo com a doença, distúrbio ou condição subjacente.



Sintomas físicos


Bocejo excessivo pode se acompanhado com outros sintomas que afetam o corpo, incluindo:

  • Dor abdominal ou cólicas
  • Problemas de equilíbrio, dificuldade para caminhar, e quedas
  • Tontura ou vertigem
  • Fadiga
  • Dor de cabeça
  • Os distúrbios do sono
  • Os sintomas da esclerose múltipla, como fraqueza, dormência ou formigamento, problemas de visão, andar cambaleante, fadiga e depressão
  • Fraqueza ou perda de força


Sintomas graves


Em alguns casos, bocejar excessivamente pode ser um sintoma de uma condição de risco de vida que deve ser imediatamente avaliada num cenário de emergência. Procure assistência médica imediata, se você, ou alguém tiver algum destes sintomas potencialmente fatais, incluindo:
  • Confusão ou perda de consciência, mesmo por um breve momento
  • Dificuldade em respirar ou respiração rápida
  • Tontura ou vertigem
  • Desmaio, alteração do nível de consciência, ou letargia
  • Convulsões
  • Fala arrastada
  • Súbita dificuldade com memória, pensamento, fala, compreensão, escrita ou leitura

Diagnóstico de bocejo excessivo

De modo a determinar a causa de bocejar excessivo, o médico poderá discutir inicialmente com o paciente, os seus hábitos de sono, de modo a garantir que a pessoa tem condições para promover um sono reparador. O conhecimento do histórico do paciente ajuda a despistar o bocejar excessivo, de motivos associados a distúrbio de sono ou fadiga.
Depois de se excluírem os problemas associados ao sono, poderá haver necessidade de recorrer a alguns testes, como uma ressonância magnética ou eletroencefalograma (EEG). 
Os exames de ressonância magnética servem para visualizar estruturas do corpo, de modo a que possam ser avaliadas. Muitas vezes, utilizam-se para promover o  diagnóstico da problemas associados à coluna vertebral, como por exemplo um AVC, aneurismas e tumores.
O eletroencefalograma é usado para analisar a atividade do cérebro, podendo ajudar a formular um diagnóstico de tumores cerebrais, doenças cerebrais ou distúrbios do sono.
Os Exames de MRI também podem contribuir para avaliar a função do coração. O médico poderá usar todos estes testes para se certificar de que a pessoa  não está a sofrer de doenças cardíacas ou cerebrais.

Tratamento do bocejo excessivo

Se o paciente estiver a tomar medicamentos, como ISRS, e estes forem a causa do bocejar excessivo, então, o médico pode diminuir a dosagem. Pensa-se que a redução da dosagem do medicamentos pode ajuda a reduzir o bocejo excessivo, mantendo os efeitos desejados do medicamento. O paciente deve falar com o seu médico sobre este assunto, mas nunca deve promover alterações às prescrições médicas, sem aprovação do médico.

Quando o bocejar excessivo tiver como causa um distúrbio do sono, o médico poderá receitar alguns medicamentos que ajudem a promover um sono restaurador e, pode ainda, ensinar técnicas para obtenção de um sono mais tranquilo. Por exemplo, se o paciente tiver uma condição como a apneia do sono, o médico poderá receitar a utilização de uma máquina de pressão positiva de vias aéreas (CPAP) que deve ser usada quando o paciente dorme, já que, esta ajuda a manter as vias aéreas abertas.

No caso de existirem condições subjacentes ao bocejar excessivo, como epilepsia, tumores, AVC, problemas cardíacos ou insuficiência hepática, então, deverá promover-se o tratamento dessa condição.


O bocejo não é contagioso

Existem teorias e observações que sugerem que o bocejo é uma forma contagiosa do comportamento social presente em muitos animais selvagens. Certamente, quando conduzido por um desejo natural para dormir, o bocejo é contagioso.
No entanto, milhões de pessoas sofrem de bocejo constante todos os dias, mesmo quando estão sozinhos ou cercado por pessoas que não bocejam.

A fim de parar de bocejar, pode-se aplicar um exercício de respiração simples que elimina este sintoma em cerca de 1 minuto e fornece o corpo com muito mais energia em 2 a 3 minutos.


Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL