quarta-feira, 1 de março de 2017

Amenorreia - Causas e tratamento para amenorreia

Amenorreia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção
O termo amenorreia identifica a mulher que em idade fértil não menstrua. Uma mulher menstrua normalmente a cada 23 a 35 dias.
A parte do cérebro chamada hipotálamo regula o ciclo menstrual. O hipotálamo estimula a glândula pituitária. A glândula pituitária fica logo abaixo do hipotálamo na base do cérebro.
A glândula pituitária libera dois hormônios que regulam o ciclo reprodutivo feminino. Eles são a hormona luteinizante e hormônio folículo-estimulante.

A hormona luteinizante e hormônio folículo-estimulante influenciam a produção de estrogênio e progesterona. Estas hormonas controlam as alterações cíclicas no revestimento do útero. Isto inclui a menstruação.
Para que uma mulher tenha ciclos menstruais regulares, o seu hipotálamo, hipófise, ovários e útero devem funcionar corretamente. Colo do útero e da vagina também devem ter uma anatomia normal.


Tipos de amenorreia

Existem dois tipos de amenorreia:
  • Amenorreia primária, que ocorre quando uma mulher não teve a sua primeira menstruação (menarca) aos 15 ou 16 anos.
  • Amenorreia secundária, que ocorre quando uma mulher já experimentou períodos menstruais, mas pára de menstruar por três ou mais meses consecutivos.

Causas de amenorreia

Causas de amenorreia primária

Amenorreia primária também é designada de menarca tardia, sendo frequentemente devida a puberdade tardia. Isto é bastante comum em adolescentes que são muito magras ou muito atléticas. Estas jovens têm tipicamente um peso abaixo do recomendado. Os seus corpos ainda não experimentaram a ascensão na gordura corporal relacionada com a puberdade normal. Este aumento da gordura corporal desencadeia o início da menstruação. Noutras raparigas, o atraso da menstruação pode ser causado por uma desordem genética, mas também pode resultar de órgãos reprodutivos femininos anormais.

Causas de Amenorreia secundária

Amenorreia secundária pode ser causada por:
  • Gravidez (a causa mais comum)
  • Amamentação
  • Menopausa, o fim normal de menstruação relacionado com a idade
  • Estresse físico ou emocional
  • Rápida perda de peso
  • Exercício extenuante frequente
  • Métodos anticoncepcionais hormonais, incluindo pílulas anticoncepcionais e progesterona de longa ação
  • Síndrome dos ovários policísticos. Esta condição está associada com uma tendência para ter excesso de peso, pelos faciais excessivos e irregularidades hormonais
  • A falência ovariana prematura (menopausa antes dos 40 anos)
  • A histerectomia (remoção cirúrgica do útero)
  • Produção anormal de certas hormonas, tais como a testosterona e cortisona
  • Os tumores da glândula pituitária
  • Quimioterapia
  • Atletas do sexo feminino, especialmente mulheres jovens, são mais propensas a ter amenorreia. O exercício em si não causa amenorreia. Mas é mais provável de ocorrer em mulheres que se exercitam muito intensamente ou que aumentam a intensidade do seu exercício rapidamente.
Amenorreia secundária ocorre com bastante frequência em mulheres que se envolvem em atividades associadas com menor peso corporal, como Ballet e ginástica.

Sintomas de amenorreia

Amenorreia é um sintoma em si.
Quaisquer sintomas associados a amenorreia dependem do problema que está a causar a amenorreia.
Por exemplo, os desequilíbrios hormonais podem causar amenorreia, em conjunto com:
  • Excesso de pelos faciais e corporais
  • Acne
  • Abaixamento da voz
  • Desejo sexual alterado
  • Secreções de leite materno
  • Ganho de peso


Quando se deve consultar o médico

Você deve contatar o seu médico se:
  • Tiver 14 anos e não tiver começado a desenvolver seios ou pelos pubianos.
  • Tiver 15 anos e não teve o seu primeiro período menstrual.
  • For sexualmente ativa ou se perder um período. Você vai precisar de recorrer a um teste de gravidez.
Se você não for sexualmente ativa, consulte o seu médico se:
  • Perdeu três períodos menstruais consecutivos
  • Os seus períodos são irregulares


Diagnóstico de amenorreia

De modo a diagnosticar a amenorreia, o seu médico poderá formular algumas questões, e estas incluem:
  • A data de seu último período menstrual
  • Se você é sexualmente ativa
  • Seus métodos de controle de natalidade
  • Sua história de gravidez
  • Seus hábitos alimentares
  • Mudanças de peso rápida
  • Obesidade ou baixo peso extremo
  • Os seus padrões menstruais mensais típicos
  • A idade em que a sua mãe entrou na menopausa (muitas mães e filhas entram na menopausa por volta da mesma idade)
  • A quantidade de estresse em sua vida, e como você lida com isso
  • O seu regime de exercícios
  • Os tipos de medicamentos que está a tomar
O seu médico irá rever o seu histórico médico. Ele poderá recorrer a um exame físico geral, seguido de um exame pélvico completo. Ele verificará ainda se você está grávida.
Se o seu médico suspeitar de uma causa específica, ele irá fazer perguntas adicionais. Por exemplo, se o seu médico suspeitar de uma anormalidade hormonal, ele pode formular perguntas sobre:
  • Acne
  • Aumento de pelos no corpo
  • Extrema sensibilidade a temperaturas frias
  • Pele seca
  • Constipação intestinal
  • Perda de cabelo
  • Secreções mamárias incomuns
Se você for uma atleta, o médico irá perguntar sobre o seu programa de treinamento. Isto é particularmente importante se você estiver abaixo do peso normal ou se tiver uma baixa percentagem de gordura corporal.
Os seguintes testes podem ser feitos para identificar a causa subjacente à ausência dos seus períodos menstruais:
  • Os exames de sangue e urina. Estes podem detetar desequilíbrios de hormônios femininos. Desequilíbrios podem ser causados por problemas com a glândula pituitária ou ovários. Se forem encontrados problemas, testes adicionais podem ser feitos. Estes irão verificar se os seus níveis de tireoide e hormônios supra-renais se encontram normais.
  • Ultra-sonografia pélvica. Este exame indolor usa ondas sonoras. Ela pode identificar problemas estruturais no seu útero e ovários.
  • Teste de progesterona. O seu médico pode tratá-lo com progesterona para verificar se esta inicia um período menstrual. Se ocorrer sangramento menstrual, você provavelmente está liberando um óvulo maduro no meio do seu ciclo menstrual. Se o sangramento não ocorrer, o seu médico irá solicitar exames de sangue para verificar os níveis de hormônio folículo-estimulante. Os níveis de hormônio folículo-estimulante  podem ajudar a determinar se o problema está nos ovários ou hipotálamo.
Diagnosticar amenorreia pode ser complicado. Existem muitas causas potenciais de amenorreia.

Tratamento para amenorreia

A amenorreia primária causada por puberdade tardia geralmente não precisa de ser tratada.
Para amenorreia primária causada por anormalidades genéticas, o tratamento depende do problema. Por exemplo, se os ovários não estiverem a funcionar corretamente, você pode ser administrada com hormônios ovarianos suplementares. Estes irão permitir o desenvolvimento de características sexuais secundárias normais, como seios e pelos pubianos.
Se amenorreia for causada por um problema estrutural, uma cirurgia é geralmente necessária. Por exemplo, uma vagina que não tenha uma abertura pode ser corrigida cirurgicamente.
Amenorreia secundária pode ser devida à menopausa ou a uma histerectomia. Neste caso, o seu médico irá prescrever medicamentos. Estes irão ajudar a prevenir complicações de baixos níveis de estrogênio.
Para outras formas de amenorreia secundária, o tratamento depende da causa.
Em casos de estresse, o seu médico poderá aconselhá-la a inscrever-se num curso de gestão de estresse.
Em caso de obesidade, o seu médico irá delinear uma dieta e um programa de exercícios para ajudar você a perder peso e melhorar o condicionamento físico geral.
Em casos de treinamento atlético excessivo, o médico irá recomendar um programa mais moderado. Isto ajudará a menstruação a recomeçar normalmente.
Em casos de desequilíbrio hormonal, o médico pode prescrever hormônios suplementares.
Em casos de síndrome dos ovários policísticos, existem vários tratamentos médicos que podem ajudar a regular os períodos menstruais. Estes incluem metformina, clomifeno e uso cíclico de hormônios femininos.
Em casos de tumores nos ovários, útero ou da hipófise, o tratamento dependerá do tipo e da localização dos cistos ou tumores. Por vezes é necessário recorrer a uma cirurgia.


Prevenção de amenorreia

Em muitos casos, as adolescentes podem ajudar a prevenir amenorreia primária. Elas devem seguir um programa de exercícios físicos, devendo manter um peso normal.
A amenorreia primária causada por anormalidades anatômicas não pode ser impedida.
Você pode impedir algumas formas de amenorreia secundária. Siga os seguintes passos:
  • Coma uma dieta equilibrada, que atenda às suas necessidades nutricionais diárias recomendadas.
  • Promova exercício moderado, mas não excessivo, para manter um peso corporal e tônus muscular ideal.
  • Encontre formas saudáveis para combater o estresse emocional e conflitos diários.
  • Mantenha equilíbrio entre trabalho, lazer e descanso.
  • Evite o consumo excessivo de álcool e tabagismo.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL