domingo, 29 de janeiro de 2017

Afasia ou doença causada por danos no cérebro

Afasia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção
Afasia é uma doença que resulta de danos em partes do cérebro que são responsáveis pela linguagem. Para a maioria das pessoas, estas são áreas que se localizam  no lado esquerdo (hemisfério) do cérebro. Normalmente, a condição ocorre de repente, muitas vezes como resultado de uma lesão na cabeça ou acidente vascular cerebral, mas também pode desenvolver-se lentamente, como no caso de um tumor cerebral, de uma infecção ou de demência. A desordem prejudica a expressão e compreensão da linguagem, bem como leitura e escrita. Afasia pode ocorrer em conjunto com distúrbios da fala como disartria ou apraxia de fala, também resultantes de danos cerebrais.

Causas

Afasia é causada por danos numa ou mais áreas de linguagem do cérebro. Muitas vezes, a causa da lesão cerebral é um acidente vascular cerebral. Um acidente vascular cerebral ocorre quando o sangue é incapaz de chegar a uma parte do cérebro. As células do cérebro morrem quando não recebem quantidade normal de sangue, que transporta oxigênio e nutrientes importantes. Outras causas de lesão cerebral podem ser graves golpes na cabeça, tumores cerebrais, infecções cerebrais ou outras condições que afetam o cérebro.


Tipos de afasia

Existem duas grandes categorias de afasia, fluente e não fluente.
Os danos no lobo temporal (a porção lateral) do cérebro, podem resultar numa afasia fluente chamada afasia de Wernicke. Na maior parte dos casos, o dano ocorre no lóbulo temporal esquerdo, embora também possa resultar em danos no lóbulo direito. Pessoas com este tipo de condição podem formular frases longas que não fazem sentido, adicionar palavras desnecessárias, e até mesmo criar palavras inventadas. Por exemplo, alguém com afasia de Wernicke pode dizer: "Você sabe que smoodle pinkered e que eu quero levá-lo redondo e cuidar dele como você deseja antes." Como resultado, muitas vezes é difícil seguir o que a pessoa está tentando dizer. Pessoas com a condição, geralmente têm grande dificuldade em compreender a fala, e muitas vezes desconhecem os seus erros. Geralmente, estas pessoas não sentem fraqueza no corpo porque a sua lesão cerebral não se situa perto das partes do cérebro que controlam o movimento.


Um tipo de afasia não-fluente é a afasia de Broca. Pessoas com este tipo de condição têm danos no lobo frontal do cérebro. Frequentemente, elas usam frases curtas que fazem sentido, mas estas são produzidas com grande esforço. Elas muitas vezes omitem pequenas palavras como "é", "e" e "o". Por exemplo, uma pessoa pode dizer: "Ande cachorro", que significa: "Vou levar o cachorro para um passeio", ou "livro de livro dois mesa", para "Existem dois livros sobre a mesa". Pessoas com afasia de Broca, normalmente compreendem o discurso doutra pessoa muito bem. Devido a isso, muitas vezes estão conscientes de suas dificuldades e podem sentir-se facilmente frustradas. Pessoas com esta condição, muitas vezes têm fraqueza do lado direito ou paralisia do braço e perna, porque o lobo frontal também é importante para movimentos motores.


Outro tipo de afasia não-fluente, é a afasia global, que resulta de danos em extensas porções das áreas de linguagem do cérebro. Indivíduos com esta condição têm dificuldades de comunicação graves e podem ser extremamente limitados na sua capacidade de falar ou compreender a linguagem.


Existem outros tipos de afasia, cada um dos quais resulta de danos em diferentes áreas da linguagem no cérebro. Algumas pessoas podem ter dificuldade em repetir palavras e frases, embora possam falar e entender o significado da palavra ou frase. Outras, podem ter dificuldade em nomear objetos mesmo que elas conheçam o objeto e saibam para que serve.

Diagnóstico

Afasia é geralmente reconhecida pela primeira vez pelo médico que trata a lesão cerebral da pessoa afetada. Frequentemente, este é um neurologista. Normalmente, o médico realiza testes que exigem que a pessoa possa seguir comandos, responder a perguntas, dizer nomes de objetos e manter uma conversa. Se o médico suspeitar de que você tem este problema, você poderá ser encaminhado a um fonoaudiólogo, que realizará um exame abrangente das habilidades de comunicação da pessoa. O exame inclui análise da capacidade da pessoa para falar, expressar ideias, conversar socialmente, entender a linguagem, ler e escrever, bem como a capacidade de utilizar a comunicação alternativa e aumentativa.

Tratamento

Em alguns casos de afasia, a pessoa recupera completamente, sem necessidade de tratamento. Este tipo de recuperação espontânea, ocorre geralmente depois de um tipo de acidente vascular cerebral em que o fluxo de sangue para o cérebro é interrompido temporariamente, mas é rapidamente restaurado, chamado de ataque isquêmico transitório. Nestas circunstâncias, as habilidades de linguagem podem retornar dentro de algumas horas ou alguns dias.

No entanto, na maior parte dos casos, a recuperação não é tão rápida ou tão completa. Embora muitas pessoas com afasia experimentem recuperação espontânea parcial, em que algumas habilidades de linguagem voltam alguns dias a um mês após a lesão cerebral, normalmente, uma certa quantidade de afasia permanece. Nestes casos, a terapia fonoaudiológica é frequentemente útil. Geralmente, a recuperação continua durante um período de dois anos. Muitos profissionais de saúde acreditam que o tratamento mais eficaz começa no início do processo de recuperação. Alguns dos fatores que influenciam bons resultados em termos de melhoria, incluem a causa do dano cerebral, a área do cérebro que foi danificada, a extensão da lesão cerebral e a idade e saúde do indivíduo. Outros fatores incluem motivação, destreza manual e nível educacional.

Terapia de afasia visa melhorar a capacidade da pessoa se comunicar, ajudando-a a usar habilidades de linguagem e a restaurar habilidades de linguagem, tanto quanto possível, pretendendo ainda compensar os problemas de linguagem, e ensinando outros métodos de comunicação. A terapia individual incide sobre as necessidades específicas da pessoa, enquanto que a terapia de grupo oferece a oportunidade de utilizar as novas habilidades de comunicação num ambiente de pequenos grupos. O envolvimento da família é muitas vezes uma componente crucial no tratamento da afasia, pelo que, os membros da família podem aprender a melhorar a maneira de se comunicar com a pessoa afetada.

Os membros da família são incentivados a:
  • Simplificar a linguagem utilizada, utilizando frases curtas.
  • Repetir as palavras de conteúdo ou anotar as palavras-chave para esclarecer o significado, conforme necessário.
  • Manter uma forma adequada de conversação natural para um adulto.
  • Minimizar distrações, como um rádio alto ou TV, sempre que possível.
  • Incluir a pessoa com o problema em conversas.
  • Pedir e valorizar a opinião da pessoa com a condição, especialmente sobre assuntos de família.
  • Incentivar qualquer tipo de comunicação, seja através de discurso, gesto, apontar ou desenhar.
  • Evitar corrigir a fala da pessoa.
  • Permitir que a pessoa disponha de muito tempo para conversar.
  • Ajudar a pessoa a envolver-se fora de casa. Procurar grupos de apoio.
Outras abordagens de tratamento envolvem o uso de computadores para melhorar as capacidades linguísticas de pessoas com afasia. Estudos têm demonstrado que a terapia assistida por computador pode ajudar as pessoas com afasia a recuperar certas partes do discurso, tais como o uso de verbos. Os computadores também podem fornecer um sistema alternativo de comunicação para pessoas com dificuldade de expressar a linguagem. Por último, os computadores podem ajudar as pessoas que têm problemas de perceber a diferença entre fonemas (os sons a partir dos quais se formam palavras), proporcionando exercícios de discriminação auditiva.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL