quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Ronco - Causas e tratamento de ronco

Ronco causas sintomas diagnóstico tratamento
Uma pessoa ronca quando ocorre fluxo de ar da sua boca ou nariz para os pulmões, o que provoca a vibração dos tecidos da garganta durante o sono, motivando a produção de um ruído estridente e alto. Roncar alto pode tornar difícil ter uma boa noite de sono, para você e para seu parceiro.
A pessoa que ronca pode não saber que o faz. O seu parceiro de cama pode observar o ronco e verificar que você dorme com a boca aberta. Se esta situação privar você ou seu parceiro de obter uma boa noite de sono na cama, um ou ambos podem sentir-se cansados durante o dia. Roncar pode apontar para outros problemas médicos, tais como apneia obstrutiva do sono. Apneia do sono pode ser um problema sério, porque você por vezes pára de respirar durante o sono. Então, se você ronca frequentemente, converse com seu médico sobre isso.
O ronco é mais comum em homens do que em mulheres.

Causas

Quando você dorme, os músculos da parte de trás do céu da boca (palato mole), língua e garganta relaxam. Se relaxarem muito, eles estreitam ou bloqueiam suas vias respiratórias. Quando você respira, seu palato mole e úvula vibram e batem contra a traseira de sua garganta, motivando os sons que se ouvem durante o período em que ronca.
As amígdalas e adenoides também podem vibrar. Quanto mais estreita fora a via aérea, mais o tecido vibra, e mais alto se torna o som.


Sintomas

O principal sintoma do ronco é inconfundível, os ruídos, muitas vezes altos, agressivos ou roucos que a pessoa promove enquanto está a dormir. Outros sintomas podem incluir acordar com uma dor de garganta ou boca seca.
Se você tiver qualquer um dos seguintes sintomas você pode ter apnéia do sono:
  • Sonolência diurna excessiva
  • Asfixia ou repiração ofegante, enquanto você dorme
  • Pausas na respiração
  • Dores de cabeça matinais
  • Dificuldade de concentração
  • Mau humor, irritabilidade ou depressão
  • Necessidade frequente de urinar durante a noite


Diagnóstico


Para diagnosticar a sua condição, o médico irá rever os seus sinais e sintomas e o seu histórico médico. O seu médico também irá realizar um exame físico.

O médico pode formular algumas perguntas ao seu parceiro sobre quando e como você ronca, para ajudar a avaliar a gravidade do problema. Se o seu filho ronca, você será questionado sobre a gravidade do ronco do seu filho.



O seu médico pode solicitar um exame de imagem, como um raio-X, uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética, para verificar a estrutura das suas vias respiratórias de modo a identificar problemas, tais como um desvio de septo.



Dependendo da gravidade do seu ronco e de outros sintomas, o seu médico pode querer realizar um estudo do sono. Muitas vezes, os estudos do sono podem ser feitos em casa.
No entanto, dependendo de outros problemas médicos e de outros sintomas de sono, você pode precisar de passar a noite num centro de sono para se submeter a uma análise aprofundada dos seus hábitos de sono por uma equipe de especialistas durante um estudo do sono, chamado de polissonografia.
Na polissonografia, o paciente fica conectado a muitos dispositivos e é observado durante a noite. Durante o estudo do sono, as ondas cerebrais, o nível de oxigênio arterial, frequência cardíaca e taxa de respiração, os estágios do sono e os movimentos dos olhos e da perna serão gravados durante o sono.

Tratamento

Você pode ser capaz de tratar o problema através da implementação de mudanças em seu estilo de vida e na maneira de se preparar para dormir. Estas mediadas incluem:
  • Perder peso se você está acima do peso
  • Parar de fumar
  • Dormir de lado e não de costas
  • Limitar o uso de álcool e medicamentos como sedativos antes de ir para a cama
  • Se o nariz entupido faz com que o seu ronco piore, use tiras de nariz, descongestionantes ou sprays nasais esteroides para ajudar a respirar
  • Tente usar dispositivos para ajudar a respiração enquanto você dorme. Estes incluem tiras nasais e discos nasais
  • Quando você dorme, use um dispositivo em sua boca que o ajude a respirar mais facilmente. Este dispositivo empurra sua língua e mandíbula para a frente para melhorar o fluxo de ar
Se estes tratamentos não funcionam, você pode ter de usar uma máquina que ajude a respirar enquanto você dorme. Este tratamento é chamado de pressão positiva contínua nas vias. Em casos raros, o médico pode sugerir a cirurgia para abrir as vias respiratórias.
Em casos de Seguros, o ronco nem sempre é considerado um problema médico.


Medicina alternativa

Atendendo a que o ronco é um problema muito comum, existem inúmeros produtos disponíveis, tais como sprays nasais ou terapias homeopáticas. No entanto, a maioria dos produtos não têm sido comprovados como sendo eficazes em ensaios clínicos.
Terapias que podem ajudar a aliviar o seu ronco incluem:
  • Utilizar certos instrumentos musicais. Tocar o didgeridoo, um instrumento musical que produz um som monótono, pode ajudar os músculos da via aérea superior a diminuir a sonolência diurna. Os pesquisadores avaliaram a utilização do aparelho por pessoas com apneia obstrutiva do sono que se queixavam de ronco. A pesquisa mostrou que aqueles que usaram o instrumento durante cerca de 25 minutos por dia, na maioria dos dias da semana, experimentaram menos sonolência durante o dia, uma complicação da apneia do sono e ronco. No entanto, este estudo foi pequeno e limitado a roncadores não obesos e com pouco consumo de álcool e drogas. Estudos maiores são necessários para confirmar os resultados. Outro estudo pesquisou uma grande amostra de membros de uma orquestra e não conseguiu encontrar diferenças no risco da apneia do sono entre os instrumentistas de sopro. No entanto, um estudo diferente que comparou grupos instrumentais, verificou que os participantes que tocaram instrumentos de sopro de palheta dupla, como o oboé, fagote e trompa Inglês, tiveram um menor risco de apneia obstrutiva do sono em comparação com instrumentistas de junco individuais e outros músicos.
  • Cantar. Cantar pode ajudar a melhorar o controle muscular do palato mole e garganta superior. Um estudo preliminar encontrou alguma diminuição no ronco em participantes que cantaram exercícios de canto, prescritos todos os dias durante três meses.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL