sábado, 10 de dezembro de 2016

Pólipo - Causas e tratamento de pólipos

Pólipo tipos aurais cervicais cólon nasais estômago uterinos biópsia diagnóstico tratamento
Os pólipos são crescimentos anormais de tecido que podem ser encontrados em qualquer órgão que tenha vasos sanguíneos, sendo mais frequentemente encontrados no cólon, nariz ou útero.
Na maioria dos casos, estes são não cancerosos (benignos). No entanto, estes são devidos ao crescimento de célula anormal, que pode, eventualmente, tornar-se cancerosa (maligna). Para verificar se um pólipo é canceroso deve promover-se uma biopsia.
O tratamento depende da sua localização, tamanho, e se eles são ou não cancerosos.


Sintomas de pólipo na ginecologia

Sangramento intenso ou irregular, ou episódios de sangramento entre os períodos menstruais são os sintomas mais comuns de pólipos.
Estes, podem aparecer a qualquer momento na vida de uma mulher, mas geralmente eles aparecem nos anos antes da menopausa, sendo usualmente diagnosticados na altura de um esfregaço cervical, onde são verificados por um enfermeiro ou médico no colo do útero.

Tipos comuns de pólipos

Aurais

Quando um pólipo cresce no lado de fora de seu canal auditivo, ele é chamado de pólipo aural. Uma inflamação, um objeto estranho, um cisto ou um tumor pode causar um pólipo aural. Os sintomas incluem perda de audição e drenagem sangrenta da orelha.

Cervicais

O pólipo que se desenvolve sobre a parte do útero que liga à vagina é chamado pólipo cervical. Este ocorre de modo comum em mulheres depois de atingirem a idade de 20 anos e de terem tido filhos. Os sintomas incluem sangramento anormal e menstruação pesada, mas que muitas vezes não causam sintomas. A maioria dos pólipos cervicais são não cancerosos.

No cólon

A maioria dos pólipos do cólon são cancerosos, mas geralmente o câncer colorretal desenvolve-se a partir de um pólipo benigno. O seu risco de desenvolver este tipo de problema no cólon aumenta com a idade. Estes ocorrem normalmente em pessoas que têm uma história familiar de pólipos no cólon ou câncer, ou se tiver um alto teor de gordura ou promover uma dieta pobre em fibras.
Os sintomas podem incluir sangue nas fezes, dor, obstrução, constipação intestinal e diarreia. Exames de colonoscopia são recomendados porque muitas vezes não ocorrem sintomas associados.  Pólipos em fase inicial podem ser removidos durante uma colonoscopia.

Nasais

Os pólipos nasais podem ser encontrados perto dos seios nasais. Se eles se tornarem grandes o suficiente, eles podem bloquear os seios e via aérea nasal. Você será mais propenso a desenvolver esta condição se tiver infecções cronicas de sinusite, alergias, asma ou fibrose cística. Os sintomas são parecidos com os de um resfriado comum que persiste.

No estômago

Pólipos no estômago, que também são conhecidos como pólipos gástricos, ocorrem no revestimento interno do estômago. Estes ocorrem de modo raro. Os sintomas podem incluir dor ou sensibilidade, náuseas, vômitos e sangramento; mas na maioria dos casos não existe nenhum sintoma. A maioria destes casos que ocorrem no estômago não são cancerosos, mas alguns tipos podem, eventualmente, evoluir para o câncer de estômago. Uma biópsia é geralmente solicitada.

Uterinos

A maioria dos pólipos uterinos não são cancerosos. Mulheres de qualquer idade podem desenvolver esta condição, mas eles são mais comuns após os 40 anos Eles também podem ocorrer após a menopausa. Os sintomas podem incluir sangramento menstrual irregular, mas muitas vezes não existem sintomas associados.


Biópsia do pólipo

Quando você tem um pólipo, o seu médico pode querer realizar uma biópsia para descobrir se ele é canceroso ou não. Numa biopsia, uma amostra de tecido é removida e analisada sob um microscópio.
Dependendo do local onde o pólipo se localiza, vários procedimentos são usados para obter uma amostra. Esses incluem:
  • Colonoscopia para pólipos localizados no intestino grosso
  • Colposcopia para pólipos localizados na vagina ou no colo do útero
  • Endoscopia para o intestino delgado e estômago
  • Se o pólipo estiver localizado numa área que seja fácil de alcançar, um pequeno pedaço de tecido é simplesmente removido

Diagnóstico


O diagnóstico para deteção de um pólipo pode incluir:

  • Pólipos nasais - os pólipos são geralmente visíveis dentro do nariz.
  • Pólipos colorretais - o procedimento de diagnóstico principal é a colonoscopia, que envolve a inserção de um instrumento especializado para o intestino, de modo que o médico pode olhar para os pólipos. Outras técnicas incluem raios-x de bário.
  • Pólipos endometriais - geralmente, o diagnóstico é feito por ultrassom. Se for necessário, uma histeroscopia pode ser realizada. Isto envolve a inserção de um instrumento especializado para o útero através da vagina. O histeroscópio é coberto com uma pequena câmera, que permite ao médico ver dentro do útero, e olhar para os pólipos.


Tratamento

Tratamento para pólipos dependem de uma série de fatores, incluindo:
  • Se os pólipos são ou não cancerosos
  • Quantos pólipos são encontrados
  • Onde estão localizados
  • Seu tamanho
Alguns pólipos não necessitam de tratamento. Outros podem ser removidos como uma precaução contra o desenvolvimento futuro de câncer.


O que deve lembrar sobre pólipos

Um pólipo é uma pequena protuberância que se desenvolve a partir das membranas que revestem várias áreas do corpo.
Os locais mais comuns para a ocorrência de pólipos incluem o nariz, intestino e útero.


As opções de tratamento dependem da localização, mas podem incluir cirurgia.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL