sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Mialgia - Prevenção e tratamento de mialgia

Mialgia causas sintomas  diagnóstico tratamento
Mialgia ou dor muscular pode ser definida como dor associada aos músculos e pode provocar uma profunda e constante dor, mas também pode provocar dor esporádica.


Tipos de mialgia

A dor associada a mialgia pode atingir quase todas as partes do corpo, já que este é composto de músculos. Mialgia pode ser divida em função da parte do corpo que está a ser afetada e do número de músculos que estão envolvidos no processo de dor, incluindo a causa da dor.


Mialgia epidemica

Este é o tipo de mialgia, que também é conhecida como doença de Bornholm. A dor muscular é causada por uma infeção viral e afeta a parte superior do abdômen e o inferior do tórax. A dor é caracterizada como espasmódica e desenvolve-se de repente. A dor também piora a cada movimento e respiração profunda, causando falta de ar para o indivíduo afetado.


Fibromialgia

Fibromialgia é definida como mialgia generalizada que geralmente envolve as articulações, os músculos e os ligamentos. A dor pode sentir-se em ambos os lados do corpo, sendo descrita como dor surda e constante. Esta forma de mialgia é muitas vezes agravada pela pressão aplicada no local afetado, sendo comumente associada com insônia, osteoartrite, lúpus, movimentos do intestino irritável e dores de cabeça.


Mialgia do trapézio

Mialgia do trapézio é a mialgia que envolve o músculo do pescoço, que é desencadeada por um problema com o músculo trapézio. A dor é descrita como de longa duração, sendo particularmente reativa a situações estressantes e tarefas de trabalho repetitivas. Esta forma de mialgia é mais comum em mulheres que trabalham por mais horas em frente ao computador.


Polimialgia reumática

A polimialgia reumática é um tipo de mialgia que envolve vários músculos. Este é um transtorno anti-inflamatório que geralmente afeta pessoas idosas e raramente ocorre em indivíduos com idade inferior a 50 anos. A dor é frequentemente associada com rigidez e inflamação e ocorre no músculo do pescoço, ombros, braços, quadris e nádegas.

Causas de mialgia

Causas de dor muscular são muitas vezes resultado de:
  • Medicamentos. Alguns medicamentos quimioterápicos podem causar dor nos músculos e dor nas articulações (artralgia), que geralmente desaparece quando a medicação é terminada. Estas podem incluir terapias biológicas (tal como aldesleucina), ou factores de crescimento (tais como filgrastim). Certos tipos de quimioterapia, tais como paclitaxel, também podem causar mialgia (dor muscular).
Outras possíveis causas desta condição incluem:
  • Infecções. Infecção no sangue, que produz febre, podendo causar dor muscular. Você também pode ter uma infecção ou inflamação num dos seus grupos musculares, que pode ter causado dor.
  • Uso muscular prolongado. Geralmente com exercício ou movimentos que o  seu corpo não está habituado a realizar.
  • Outras condições inflamatórias, como a fibromialgia (uma síndrome caracterizada por dor muscular generalizada, falta de sono, dores de cabeça e depressão), ou polimialgia reumática (PMR).

Sintomas de mialgia

Mialgia tem vários sintomas, mas a manifestação dos sintomas depende também da área que está a ser afetada.
Dor que muitas vezes se torna grave é o mais proeminente dos sintomas associados à condição. O seu aparecimento é usualmente súbito e perdura durante alguns dias a algumas semanas, dependendo da intensidade e da causa da dor. A dor também pode ser associada com rigidez e espasmos.
Casos agudos de mialgias podem incapacitar gravemente um indivíduo afetado.
Um caso crônico é marcado com dor e rigidez após períodos de inatividade, mas a dor geralmente alivia após exercício razoável.
As mialgias afetam os manifestos cervicais com peso na cabeça acompanhado de dor de cabeça occipital.
Mialgia cervical também se pode manifestar com diminuição da visão e problemas de deglutição e dormência da face.
Em processos de mialgias, quando estas envolvem o tórax, pode sentir-se dificuldade para respirar e expirar. Um batimento cardíaco irregular também pode ocorrer quando a condição envolve o coração, tornando-se um potencial risco de parada cardíaca.
Sensibilidade da área afetada também pode ser observada.
Outros sinais e sintomas de mialgias podem incluir:
  • Náusea e vômito
  • Início da febre
  • Ansiedade e depressão
  • Rigidez
  • Vertigem
  • Dormência e formigamento nos braços ou outras partes do corpo



Minimizar os efeitos da Mialgia


Mantenha um diário da sua dor


Se você estiver a sentir dor por qualquer motivo, o seu médico irá fazer certas perguntas para determinar a sua causa. Perguntas que o médico fará podem incluir:

  • Quando começou a dor? O que estava a fazer quando a dor ocorreu?
  • Que tipo de dor ocorre? Parecem facas a espetar?
  • As dores são constantes?
  • Onde se situa a dor? Pode apontar para o local com o seu dedo, ou está espalhada por uma área grande?
  • Qual a intensidade da dor? Como é que ela se comporta com certas atividades que motivam a dor?
  • Quanto tempo costuma durar a dor?
  • A dor aparece e desaparece quando executa uma determinada atividade ou é imprevisível?
  • O que consegue fazer para melhorar a dor? Alguma coisa ajuda?
  • O que tem usado ao longo do tempo para ajudar a minimizar a dor?
  • Você está deprimido ou ansioso? Será que isso piorar a dor?
Se a causa da sua dor for diagnosticada, o médico pode pedir certos testes ou exames com base nos seus sintomas. Estes podem incluir raios-x, tomografia computadorizada, exame ósseo ou uma ressonância magnética. O médico poderá pedir os exames que considerar mais eficazes para a determinação da causa.
Se você já tem uma causa identificada para a sua dor, e se esta for decorrente de quimioterapia ou de alguma outra situação, é importante seguir as recomendações do seu médico. Além disso, continue a manter um diário da dor, e descreva o seu progresso.

Mantenha os seus intestinos ativos e em movimento

Pessoas com dor tendem a mover-se menos e a beber menos líquidos, retardando o movimento do alimento através de seu estômago. Esta situação pode ser facilmente tratada através de:
  • Aumento da ingestão diária de frutas e fibras. Ameixas secas e suco de ameixa podem funcionar para alguns indivíduos. É importante mover as suas entranhas diariamente.
  • Se você não mover as suas entranhas todos os dias, o seu médico pode receitar laxantes para ajudar a prevenir a constipação intestinal. Trabalhe com o seu médico para desenvolver um regime que funcione para você.
  • Beba entre 2 a 3 litros de fluidos a cada 24 horas, a menos que esteja proibido de ingerir líquidos. Este procedimento irá diminuir as suas chances de ficar desidratado, o que pode levar à constipação intestinal.
  • Aumente a sua atividade, apenas atá ao ponto de ser tolerada.

Quando consultar um médico

Consulte um médico se tiver:
  • Dor intensa que persiste por mais de 3 dias
  • Dormência e formigamento nas pernas
  • Uma nova dor ou aumento de dor nas costas
  • Perda do controle da bexiga e do intestino
  • Dor incomum que envolve o torno da cintura ou a área do peito
  • Inchaço ou vermelhidão na área afetada

Diagnóstico de mialgia

Mialgia é um sintoma e não uma condição, pelo que, o diagnóstico direto não é recomendado. O desenvolvimento da dor nos músculos é muitas vezes associada a outras condições ou distúrbios, já que a dor muscular é normalmente uma resposta inflamatória.

O diagnóstico de mialgia é dirigido para a condição subjacente existente que desencadeou o início da condição e pode incluir o método de diagnóstico que se segue:
  • História médica é o passo inicial para identificar o gatilho do problema. O processo inclui o histórico de saúde completo do paciente, que inclui as doenças e lesões anteriores e atuais e medicamentos que possa estar a tomar.
  • O exame físico também é incluído no procedimento de diagnóstico. O processo é benéfico para identificar a possível causa da mialgia. Evidência de rigidez ou fraqueza pode ser observada através da marcha e da postura do indivíduo afetado.
  • Exames de sangue podem ser úteis na deteção de inflamação e servem para descartar algumas condições subjacentes associadas a dor muscular.


Tratamento para mialgia

Se a sua mialgia for o resultado de um medicamento ou tratamento, o término da medicação pode aliviar o seu desconforto. Se você ainda estiver a enfrentar dor muscular, dependendo do seu estado geral de saúde, o médico pode recomendar que certas drogas sejam usadas para ajudar a diminuir a dor muscular. Alguns dos medicamentos comuns que são usados para tratar a dor associada às mialgias podem incluir:
  • Antibióticos. Se o seu médico suspeitar que você tem uma infecção que causou a dor muscular, ele  pode receitar antibióticos, seja em forma de comprimido ou em forma intravenosa. Se tomar antibióticos, siga a prescrição até ao final. Não pare de tomar os comprimidos uma vez que você se sinta melhor.
  • Antidepressivos, que são utilizados no tratamento da depressão e dor em adultos. As pessoas que têm dor por um longo período de tempo (crônica), podem sentir-se cansadas e deprimidas. Certos sinais nervosos, quando ativados, pioram a dor, e causam mais depressão. A serotonina e norepinefrina são importantes condutores de sinais nervosos (neurotransmissores), que são encontrados no sistema nervoso central (SNC). Medicamentos, como venlafaxina (Effexor®) agem bloqueando a "recaptação" dos neurotransmissores serotonina e noradrenalina, diminuindo, assim, os seus sintomas depressivos.
  • Corticosteroides, que têm o objetivo de diminuir a inflamação (inchaço) em muitas áreas do corpo. Você poderá ser aconselhado a tomar esteroides se a sua mialgia for resultado de uma inflamação.
  • Narcóticos. O sistema nervoso central  envia mensagens para o nosso corpo. É altamente alerta, especialmente quando estamos sentindo dor. Muitos analgésico narcóticos (medicamentos para a dor) funcionam bloqueando essas mensagens, como o sulfato de morfina e oxicodona. Certifique-se de discutir com o seu médico os efeitos colaterais comuns, como a constipação intestinal, sonolência, náuseas e vômitos, e saiba como controlar esses efeitos colaterais. Agentes anti-inflamatórios não esteroides e Tylenol tais como naproxeno sódico e ibuprofeno, podem proporcionar alívio da dor músculo-esquelética. Se você quiser evitar os agentes anti-inflamatórios não esteroides por causa de algum tipo de câncer ou quimioterapia que esteja a receber, paracetamol (Tylenol) até 4000 mg por dia pode ajudar. É importante não exceder a dose diária recomendada de Tylenol, já que isso poderia causar danos ao fígado. 
O seu médico irá discutir consigo quais os tratamentos que serão úteis. Não pare de tomar qualquer medicamento abruptamente, já que podem ocorrer efeitos secundários graves.


Tratamento natural


O modo ideal de tratamento da condição envolve detetar a doença subjacente (quando presente) e curar essa condição. Quando o músculo ou grupo de músculos estão inflamados, o descanso torna-se necessário e obrigatório. Compressão com frio e quente é a melhor forma de curar naturalmente e de forma eficaz as mialgias de qualquer origem. Uma massagem suave é igualmente importante no tratamento da dor e inflamação. O exercício suave é muito útil para relaxar os músculos. Isto torna-se ainda mais importante para aqueles indivíduos que têm um trabalho sedentário e que passam muitas horas sentados. O alongamento é parte importante de qualquer exercício. o que permite reduzir o risco de lesão muscular e distensão muscular, sendo também muito útil para aqueles que sofrem de mialgia devido a doença auto-imune. Você também pode aplicar vinagre quente sobre o músculo dolorido para aliviar a dor e inflamação. A água de coco é útil para a mialgia, já que contém potássio, podendo ajudar no processo de cura.

Prevenção de mialgia


Se a sua dor nos músculos for causada por tensão ou atividade física, tome algumas medidas para reduzir o seu risco de desenvolver a condição no futuro. Estas podem incluir:

  • Esticar os músculos antes de se envolver em atividade física e após os treinos.
  • Incorporar um aquecimento e um arrefecimento gradual em todas as suas sessões de exercício.
  • Manter-se hidratado, especialmente nos dias em que você está ativo.
  • Envolver-se em exercício regular para ajudar a promover o tônus muscular ideal.
  • Levantar-se e esticar-se regularmente se você trabalhar numa secretária ou num ambiente que o coloca em risco de tensão muscular. Pessoas que trabalham numa secretária devem fazer um esforço para se levantar e esticar-se, pelo menos, a cada 60 minutos.

Os músculos doridos podem ocorrer devido a algo diferente de tensão e atividade física. Neste caso, o seu médico será capaz de aconselhá-lo sobre a forma de resolver totalmente a sua dor muscular. Provavelmente, a prioridade será tratar a doença primária.

Um comentário:
Juliano Cesar disse...

Não podemos esquecer também, que a mialgia não é normalmente causada por qualquer problema de saúde importante, especialmente se a dor desaparece dentro de um ou dois dias, mas se a dor persistir por mais de 3 dias, e acompanhada por alguns outros sintomas como inchaço, vermelhidão no pescoço, rigidez e febre alta, então é necessário procurar atendimento médico para obter tratamento adequado. Isso também irá ajudar a diagnosticar uma possível doença secundária.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL