domingo, 11 de dezembro de 2016

Dor no peito - Causas e tratamento de dor no peito

Dor no peito o que é causas sintomas diagnóstico tratamento
Dor no peito tem uma variedade de causas não cardíacas e cardíacas, algumas das quais podem ser muito graves. Sinais e sintomas de dor podem incluir sensação de queimar, apertar, ou peso no peito. A aterosclerose, angina, tumores pulmonares, trauma de tórax, dor abdominal e refluxo gástrico são apenas algumas causas potenciais deste tipo de dor. Esta condição é diagnosticada através do histórico do paciente e da realização de um exame físico. Exames de sangue, exames de imagem, e um teste ergométrico podem ser recomendados. O tratamento e prognóstico dependem da causa subjacente.

O que é a dor no peito

Dor no peito é um desconforto e/ou dor em torno do peito. Em geral, a condição pode ser dividida em dor relacionada com o coração (dor cardíaca) e dor que não é resultado de um problema cardíaco (dor não cardíaca). Se uma pessoa estiver com uma dor na área do peito e não souber a causa, deve ser imediatamente avaliada pelo pessoal de emergência médica.

Causas de dor no peito

Embora existam muitas causas associadas à dor na área peito, os dois grandes grupos de causas são problemas cardíacos e causas não-cardíacos. Dor cardíaca é provocada por um desequilíbrio entre o fornecimento de sangue ao coração e necessidades de oxigênio do músculo cardíaco. Geralmente, a dor cardíaca é resultado de aterosclerose (conduzindo ao estreitamento das artérias coronárias fixo), mas também pode ser causada por espasmos coronários que estreitam as artérias intermitentemente. Dor torácica cardíaca também é referida como angina.
Dor não cardíaca tem muitas causas, que vão desde infecções e problemas musculares ou ósseos a condições tais como tumores do pulmão, colapso pulmonar, trauma de tórax, dor abdominal superior e refluxo gástrico. Embora algumas das causas não-cardíacas de dor na área do peito possam necessitar de cuidados de emergência (por exemplo  o colapso do pulmão e trauma torácico grave), a maioria não necessita de cuidados de emergência.


Sinais e sintomas de dor no peito

Os sintomas de dor torácica cardíaca são uma sensação de desconforto no peito, incluindo pressão, aperto, peso ou queimadura, que por vezes é associada a uma sensação de asfixia ou falta de ar. O desconforto é muitas vezes descrito como variando de agudo até maçante e geralmente está localizado na parte superior do abdômen, costas, pescoço, mandíbula, braço esquerdo, ou ombros, podendo ser precipitado por esforço, alimentação, exposição ao frio, e/ou estresse emocional, e geralmente dura cerca de 1 a 5 minutos. Para alguns pacientes, essa dor é aliviada pelo repouso ou pela toma de medicação nitroglicerina. Geralmente, a intensidade da dor não muda com a respiração, tosse ou mudança de posição. Classicamente, dor torácica cardíaca localiza-se no lado esquerdo do peito. No entanto, pode ocorrer no centro ou no lado direito.
Dor não cardíaca pode ter muitos dos sintomas mencionados acima. No entanto, dor não cardíaca pode mudar com a respiração, tosse, ou posição. Independentemente disso, a dor na área do peito não é normal e deve ser diagnosticada por um médico, já que pode representar um sério risco à saúde.
As mulheres podem ter sintomas de dor torácica cardíaca um pouco diferentes, incluindo mais náuseas e vômitos, tontura e dor ou desconforto em um ou ambos os braços. As mulheres grávidas podem sentir dor na região do peito devido a azia, indigestão, aumento dos seios, alargamento da caixa torácica e estresse. Em crianças e adolescentes, dor torácica é a causa mais comum de dor na região do peito. Raramente existe um problema de coração nestas idades, mas pode ocorrer com condições como a síndrome de Marfan ou rompimento da aorta.


Quando consultar um médico

Se você tiver uma dor no peito que nunca teve ou que seja inexplicável, ou se suspeitar que você está a ter um ataque cardíaco, solicite imediatamente ajuda médica de emergência.
Se você sentir uma dor no peito que nunca sentiu ou para a qual não encontra explicação, ou se sentir pressão no peito que dura mais do que alguns momentos, chame uma ambulância ou tenha alguém que o possa levar para um departamento de emergência médica. Não perca tempo por medo de constrangimento, por pensar que pode não ser um ataque cardíaco. Mesmo que exista outra explicação para a sua dor, você precisa de ser visto por um médico imediatamente.


Como preparar a consulta médica

No caminho para o hospital, compartilhe algumas informações com os cuidadores de emergência, nomeadamente:
  • Os sintomas. Descreva os seus sinais e sintomas em detalhe, dizendo quando começaram e se sente que alguma coisa melhora ou piora a condição.
  • Histórico médico. Você deve estar apto a responder a algumas perguntas como, já teve dor no peito antes? O que causa a dor? Você ou algum familiar próximo têm uma história de doença cardíaca ou diabetes?
  • Medicamentos. Tenha uma lista de todos os medicamentos e suplementos que você toma regularmente, já que isto poderá ser útil para a equipe médica. Você pode querer (e ter possibilidade) preparar essa lista com antecedência para levar em sua carteira ou bolsa.
Uma vez que você chega ao hospital, é provável que a sua avaliação médica avance rapidamente. Com base nos resultados de um eletrocardiograma (ECG) e exames de sangue, o seu médico pode ser capaz de determinar rapidamente se você está a passar por um ataque cardíaco ou dar-lhe uma outra explicação para os seus sintomas. Provavelmente você vai ser sujeito a uma série de perguntas neste momento. Se você não tiver recebido as informações que descrevemos a seguir, você pode querer perguntar ao seu médico:
  • Qual é a causa mais provável da minha dor?
  • Existem outras causas possíveis para os sintomas ou condição?
  • Que tipos de testes eu preciso de realizar?
  • Preciso de ser hospitalizado?
  • Quais os tratamentos de que eu preciso agora?
  • Existem riscos associados a estes tratamentos?
  • Quais são os próximos passos no meu diagnóstico e tratamento?
  • Eu tenho outras condições médicas. Como é que isso pode afetar o meu tratamento?
  • Preciso de seguir restrições depois de voltar para casa?
  • Devo consultar um especialista?
Não hesite em fazer perguntas adicionais que lhe ocorram durante a sua avaliação médica.


O que esperar do médico

O médico pode formular algumas perguntas, como:
  • Quando os sintomas começaram? Eles têm piorado ao longo do tempo?
  • A sua dor irradia para outras partes do seu corpo?
  •  Que palavras você usaria para descrever a sua dor?
  • Você tem sinais e sintomas de dor torácica, como dificuldade para respirar, tonturas, vertigens ou vômitos?
  • Você costuma ter pressão alta? Se assim for, você toma algum remédio para isso?
  • Você fuma ou já fumou? Qual a quantidade que fuma?
  • Você usa álcool ou cafeína? Quanto?
  • Você usa drogas ilícitas, como a cocaína?

Diagnóstico de dor no peito

Dor na área do peito é diagnosticada através da avaliação de uma história e exame físico. Inicialmente, o profissional de saúde quer distinguir entre causas cardíacas e não cardíacas e, por vezes, pode fazê-lo com a história do paciente. Isto é importante porque a dor relacionada com o coração pode precisar de atenção e tratamento imediato. Durante a história do paciente e exame físico, não é incomum que o pessoal médico obtenha um eletrocardiograma (ECG) e uma radiografia de tórax. Os níveis sanguíneos elevados de troponina podem indicar danos ao músculo cardíaco. Outras análises de sangue, tais como um hemograma completo e um perfil metabólico de base, são úteis para a avaliação de urgência.
Em situações mais complexas, testes como um teste ergométrico, ecocardiograma de estresse, cintilografia de perfusão miocárdica, ou TV-angio podem ser usados. Outros testes e procedimentos que podem ser utilizados incluem o Holter e a angiografia coronariana. A doença arterial coronária é detetada por angiografia coronária que é usada para identificar a aterosclerose.
Pessoas com dor no peito que não têm certeza de que a seja ou não decorrente de um problema cardíaco devem ser avaliadas imediatamente num departamento de emergência.


Tratamento para dor no peito

O tratamento irá variar, dependendo da causa subjacente da dor sentida.


Medicamentos

Medicamentos usados para tratar algumas das causas mais comuns deste tipo de dor incluem:
  • Relaxantes. Nitroglicerina (geralmente tomada como um comprimido debaixo da língua) relaxa as artérias do coração, de modo que o sangue pode fluir mais facilmente através dos espaços estreitos. Alguns medicamentos de pressão arterial também podem relaxar e dilatar os vasos sanguíneos.
  • Aspirina. Se os médicos suspeitarem que a sua dor está relacionada com o seu coração, provavelmente, você vai ser administrado com aspirina.
  • Drogas para coágulos. Se você estiver a  ter um ataque do coração, você pode receber as drogas que trabalham para dissolver o coágulo que está a bloquear o sangue para o músculo cardíaco.
  • Diluentes de sangue. Se você tiver um coágulo na artéria que alimenta o seu coração ou pulmões, você poderá ser administrado com drogas que inibem a coagulação do sangue, para ajudar a prevenir a formação de mais coágulos.
  • Medicamentos ácido-supressores. Se a sua dor for causada pelo facto do ácido do estômago espirrar até ao esôfago, o médico pode sugerir medicamentos que reduzem a quantidade de ácido no estômago.
  • Antidepressivos. Se você estiver a ter ataques de pânico, o médico pode prescrever antidepressivos para ajudar a controlar os seus sintomas. Terapia psicológica, como a terapia cognitivo-comportamental, também pode ser recomendada.


Procedimentos cirúrgicos


Procedimentos para tratar algumas das causas mais perigosas da dor na reião do peito incluem:

  • Balões e colocação de stent. Se a sua dor for causada por um bloqueio numa artéria que alimenta o coração, os médicos inserem tubulação estreita num grande vaso sanguíneo através da virilha. Então, implantam um balão para reabrir a artéria. Em muitos casos, um tubo de malha (stent) é inserido para manter a artéria aberta.
  • Cirurgia de Ponte de Safena. Durante este procedimento, os cirurgiões tomam um vaso sanguíneo de outra parte do seu corpo e usam-no para criar uma rota alternativa para o sangue contornar ao redor da artéria bloqueada.
  • Reparação de dissecção. Você pode precisar de cirurgia de emergência para reparar uma dissecção aórtica, que é uma condição potencialmente fatal e que pode resultar na ruptura da artéria que leva o sangue do coração para o resto do seu corpo.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL