terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Dor de cabeça inclui dor de cabeça em salvas e tensional

Dor de cabeça tipo gravidade tensional enxaqueca salvas causas tratamento
Uma grande parte da população tem dor de cabeça regularmente, tornando-a uma das queixas de saúde mais comuns. Mas a maioria destas dores não são graves e são facilmente tratadas.
Em muitos casos, pode tratar-se este tipo de dores sem recorrer ao médico (em casa) com analgésicos e mudanças de estilo de vida, tais como a obtenção de mais descanso e beber bastantes líquidos.
No entanto, será importante consultar o seu médico de família se suas as dores de cabeça não forem aliviadas por tratamentos que não precisam de receita médica, ou se elas forem tão dolorosas ou frequentes que afetam as suas atividades diárias, ou se elas motivarem a necessidade de faltar ao trabalho.


Tipos de dor de cabeça

Existem alguns tipos de dores de cabeça com causas comuns. Estas incluem:
  • Dor de cabeça tensional
  • Enxaqueca
  • Dor de cabeça em salvas
  • Dor de cabeça devida a medicamentos
  • Dor de cabeça hormonal


Outras causas

Dores de cabeça também podem ter um inúmero de outras causas, incluindo:
  • Ingestão excessiva de bebidas alcoólicas
  • Um ferimento ou concussão na cabeça
  • Um resfriado ou gripe
  • Desordens temporomandibulares, que são problemas que afetam os músculos "mastigadores" e as articulações entre o maxilar inferior e a base do crânio
  • Sinusite, uma inflamação da mucosa dos seios nasais
  • Envenenamento por monóxido de carbono. Apneia do sono, uma condição em que as paredes da garganta relaxam e estreitam durante o sono, interrompendo a respiração normal

Sintomas

Geralmente, a dor ocorre isolada de outros sintomas, mas pode ocorrer com outros sintomas. Sintomas associados podem ser pistas importantes para identificar a causa subjacente deste tipo de condição. Os sintomas que podem ocorrer com dores de cabeça incluem visão embaçada, náuseas, vômitos, febre, dor de garganta, rigidez de nuca, e aumento da sensibilidade à luz ou ruído. Os sintomas que estão associados a causas graves incluem confusão, dificuldade para caminhar, dificuldade em falar, e sonolência excessiva.


Causas

Os sintomas associados à condição podem ajudar o médico a determinar a causa e o tratamento adequado. A maior parte deste tipo de dores não são resultado de uma doença grave, mas algumas podem resultar de uma condição com risco de vida que requer cuidados de emergência.

Cefaleias primárias

A cefaleia primária é causada por problemas decorrentes de hiperatividade de estruturas sensíveis à dor na cabeça. Uma dor de cabeça primária não é um sintoma de uma doença subjacente. Atividade química no cérebro, nervos ou vasos sanguíneos da cabeça, fora do crânio, ou músculos da cabeça e pescoço (ou alguma combinação destes fatores) podem desempenhar um papel importante nas cefaléias primárias. Algumas pessoas podem transportar genes que as tornam mais propensas a desenvolver este tipo de condição.
As dores de cabeça primárias mais comuns são:
  • A cefaleia em salvas
  • Enxaqueca (com e sem aura)
  • Cefaléia tensional (clinicamente conhecida como cefaléia do tipo tensional)
  • Cefalalgia autônoma trigeminal, incluindo cefaleia em salvas e hemicrania paroxística
Existem outros padrões de dores de cabeça que são geralmente considerados os tipos de dor de cabeça primária, mas são menos comuns. Estas dores têm características distintas, como uma duração incomum ou dor associada a uma determinada atividade. Embora estas dores sejam geralmente consideradas primárias, cada uma delas pode ser um sintoma de uma doença subjacente. Estas dores de cabeça incluem:
  • Dores crônicas diárias
  • Dores devidas a tosse
  • Dores devido a exercício
  • Dores relativas à atividade sexual

Cefaléias secundárias

Uma dor de cabeça secundária é um sintoma de uma doença que pode ativar os nervos sensíveis à dor na cabeça. Um grande número de condições (varia muito em gravidade) podem causar uma cefaleia secundária. Fontes de cefaléias secundárias incluem:
  • Ssinusite aguda
  • Lágrimas arteriais
  • Coágulo de sangue (trombose venosa) dentro do cérebro
  • Aneurisma cerebral (uma protuberância numa artéria no cérebro)
  • Uma formação anormal de vasos sanguíneos do cérebro (tanto canceroso como não canceroso)
  • Envenenamento por monóxido de carbono
  • Problema estrutural na base do seu crânio
  • Concussão
  • Doença cardíaca congênita em adultos
  • Os problemas dentários
  • Infecção no ouvido (ouvido médio)
  • Encefalite (inflamação do cérebro)
  • Arterite de células gigantes (inflamação do revestimento das artérias)
  • Glaucoma
  • Ressacas
  • Influenza (gripe)
  • Hematoma intracraniano (rupturas de vasos sanguíneos no cérebro)
  • Medicamentos para tratar outros distúrbios
  • Meningite (inflamação das membranas e fluido que envolve o cérebro e a medula espinhal)
  • Glutamato monossódico
  • O uso excessivo de medicação para a dor
  • Os ataques de pânico e transtorno do pânico
  • Síndrome pós-concussão
  • Pseudotumor cerebral (aumento da pressão no interior do crânio)
  • Toxoplasmose
  • Neuralgia do trigêmeo (ruptura do nervo que liga o rosto e o cérebro)


Diagnóstico

O seu médico, geralmente será capaz de diagnosticar um determinado tipo de dor de cabeça através de uma descrição da condição, do tipo de dor, do tempo de duração e do padrão de ataques de dor. Pode ser útil que as pessoas que experimentam estas dores de cabeça, mantenham um diário que detalhe os seus sintomas e quaisquer possíveis gatilhos. Isto pode ajudar o médico a estabelecer a natureza precisa e possível causa da dor na cabeça.
Se a natureza da dor for particularmente complexa, um médico pode solicitar exames para eliminar outras possíveis causas. Testes adicionais podem incluir exames de sangue, raios-X e tomografias do cérebro, como a tomografia computadorizada e ressonância magnética.


Tratamento

Os métodos mais comuns que normalmente são recomendados para o tratamento de dores de cabeça são o repouso e medicação de alívio para a dor. Medicação genérica para a dor pode ser comprada livremente numa farmácia, mas na maior parte dos casos o médico prescreverá medicação preventiva, tais como antidepressivos tricíclicos, medicamentos anti-epilépticos e betabloqueadores.

É importante seguir o conselho do seu médico, já que o uso excessivo de medicação de alívio da dor pode levar a dor de cabeça rebote. O tratamento deste tipo de situação envolve a redução ou cessação da medicação de alívio da dor. Em casos extremos, uma curta permanência hospitalar pode ser necessária a fim de gerir a retirada de forma segura e eficaz.


Cuidados pessoais

Existem uma série de medidas que podem ser tomadas para ajustar as rotinas diárias, de modo a reduzir o risco de dor de cabeça e para aliviar a dor associada. Esstas incluem:
  • Aplicar calor ou gelo na cabeça ou pescoço (evite temperaturas extremas)
  • Evitar o estresse, sempre que possível e desenvolver estratégias de enfrentamento saudáveis para o estresse inevitável
  • Comer refeições regulares, tendo o cuidado de manter o açúcar no sangue estável
  • Exercitar-se regularmente
  • Obter suficiente descanso e sono regular
  • Tomar um duche quente (embora haja uma condição rara em que a exposição a água quente pode provocar dores de cabeça).


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL