quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Desmaio: Causas, sintomas e tratamento

Desmaio causas sintomas tratamento
Desmaio, que os profissionais médicos chamam de síncope, é uma perda temporária da consciência que é causada por uma perda temporária de fornecimento de sangue ao cérebro, podendo ser um sinal de uma doença mais grave.
Pessoas de qualquer idade podem desmaiar, mas os idosos podem ter uma causa subjacente grave.
As causas mais comuns de desmaios são a queda súbita na frequência cardíaca e pressão arterial e as doenças cardíacas. Num grande número de casos de desmaios a causa é desconhecida.

Causas

Desmaios podem ter muitas causas diferentes.

Causas de síncope vasovagal

Esta é a causa mais frequente de desmaios. Síncope vasovagal é o resultado de um reflexo circulatório anormal. O coração bombeia com mais força, mas a frequência cardíaca não compensa de modo suficientemente rápido para manter o fluxo sanguíneo para o cérebro. Pessoas com mais de 45 anos de idade raramente experimentam uma primeira síncope vasovagal.
Causas da síncope vasovagal incluem:
  • Fatores ambientais, mais comummente em ambiente lotados e quentes
  • Fatores emocionais, como estresse
  • Os fatores físicos, como por exemplo, permanecer em pé durante muito tempo
  • Doença que causa fadiga e desidratação

Causas de síncope situacional

Este é um tipo de síncope vasovagal, que só ocorre em situações particulares. Causas de desmaio situacional incluem:
  • Síncope da tosse que ocorre em algumas pessoas ao tossir com força
  • Síncope ao engolir que ocorre em algumas pessoas com doença na garganta e esôfago
  • Síncope da micção que ocorre quando uma pessoa suscetível esvazia uma bexiga cheia demais
  • Hipersensibilidade do seio carotídeo que ocorre em algumas pessoas ao girar o pescoço ou ao usar um fio apertado
  • Desmaio pós-prandial que pode ocorrer em pessoas de idade avançada, quando a sua pressão arterial cai cerca de uma hora depois de comer

Causas de síncope Postural

Síncope postural ocorre quando uma pessoa deitada, que se sente perfeitamente bem e alerta, desmaia de repente quando se coloca em pé. O fluxo de sangue do cérebro diminui devido a uma queda temporária da pressão arterial. Esta situação ocorre por vezes em pessoas que iniciaram recentemente certos medicamentos cardiovasculares. 
Este tipo de desmaios resulta de uma ou ambas as causas que se seguem:
  • Baixo volume de sangue circulante, causado por perda de sangue (interno ou externo)
  • Desidratação ou exaustão pelo calor
  • Reflexos circulatórios deficientes, causados por muitos medicamentos, distúrbios do sistema nervoso, ou problemas congênitos

Causas de desmaio cardíaco


Doença cardíaca faz com que uma pessoa possa desmaiar devido a uma variedade de mecanismos. As causas cardíacas de desmaios são geralmente associadas a risco de vida e incluem:

  • Anormalidade do ritmo cardíaco (arritmia), em que problemas do coração prejudicam a capacidade de bombeamento, provocando uma diminuição do fluxo sanguíneo. A frequência cardíaca pode ser muito rápida ou muito lenta para bombear o sangue de modo adequado. Geralmente, esta condição provoca desmaios, sem quaisquer sintomas de alerta.
  • Obstrução cardíaca. O fluxo de sangue pode ser obstruído dentro dos vasos sanguíneos do peito. Obstrução cardíaca pode causar desmaios durante o esforço físico. Uma variedade de doenças causam obstrução, incluindo ataques cardíacos, válvulas cardíacas enfraquecidas, embolia pulmonar, cardiopatia, hipertensão pulmonar, tamponamento cardíaco e dissecção da aorta.
  • Insuficiência cardíaca, em que a capacidade de bombeamento do coração fica prejudicada, reduzindo a força com a qual o sangue circula através do corpo, podendo reduzir o fluxo de sangue no cérebro.


Causas de desmaios neurológicos

Este tipo de desmaio pode ser devido a uma condição neurológica ou um evento que identificamos a seguir:
  • Acidente vascular cerebral (hemorragia no cérebro) que pode causar síncope associada com dor de cabeça.
  • Um ataque isquêmico transitório que pode causar desmaios, geralmente precedidos de visão dupla, perda de equilíbrio, fala arrastada ou vertigem (sensação de tontura).
  • Em raras ocasiões, a enxaqueca pode causar desmaios.

Causas de desmaio psicogênico

Hiperventilação devido a um transtorno de ansiedade pode causar desmaios. Raramente, as pessoas fingem desmaiar para minimizar o estresse. O diagnóstico da síncope psicogênica só deve ser considerado depois de todas as outras causas ficarem excluídas.


Sintomas

Inconsciência é um sinal óbvio de uma condição de desmaio.

Sintomas de desmaio vasovagal

Antes de desmaiar, a pessoa pode sentir-se tonta e trêmula e experimentar visão turva.
A pessoa pode "ver manchas na frente dos seus olhos."
Durante este tempo, poderá notar-se palidez, pupilas dilatadas e sudorese.
Enquanto inconsciente, a pessoa pode ter baixa pulsação (menos de 60 batimentos / minuto). A pessoa deve recuperar rapidamente a consciência. Muitas pessoas não têm sinais de alerta antes de um episódio de síncope.

Sintomas de desmaio situacional

Quando a pessoa recupera a consciência, geralmente retorna a uma situação normal muito rapidamente.

Sintomas de desmaio postural

Antes de episódios de desmaios, a pessoa pode ter notado uma perda de sangue (fezes pretas, períodos menstruais pesados) ou perda de líquido (vômito, diarreia, febre).
A pessoa pode ter experimentado tonturas quando permanece sentada ou em pé.
Pode notar-se palidez, sudorese, ou sinais de desidratação (boca seca e língua).

Tratamento

O tratamento de desmaios depende do diagnóstico.

Tratamento para desmaio vasovagal

O tratamento de síncope vasovagal consegue-se com alterações de estilo de vida. Beba muita água, aumente a ingestão de sal (sob supervisão médica), e evite repouso prolongado.

Tratamento para desmaio Postural

Promova alterações no seu estilo de vida. Promova flexões nos músculos da pantorrilha durante alguns minutos antes de sair da cama. Evite a desidratação. Os idosos com baixa pressão arterial devem evitar grandes refeições e evitar deitar-se por algumas horas depois de comer. Na maioria dos casos, os medicamentos que causam desmaios devem ser retirados ou alterados.


Tratamento para síncope cardíaco

O tratamento para a síncope cardíaca é muito específico para a doença subjacente. Doença cardíaca valvular, muitas vezes requer cirurgia, enquanto que uma arritmia pode exigir medicamentos ou outro tipo de tratamentos.
Deve promover-se alterações na medicação e estilo de vida: Estes tratamentos são projetados para otimizar o desempenho do coração, limitando as suas exigências. Controlar a pressão arterial elevada, por exemplo, implicaria medicação e mudanças de estilo de vida. Nalguns casos, medicação especifica para arritmia pode ser prescrita.
A cirurgia de bypass ou angioplastia é usada para tratar a doença cardíaca coronária. Para alguns problemas de válvulas, estas podem ser substituídas. A ablação por cateter está disponível para o tratamento de algumas arritmias.
Um pacemaker pode ser implantado para corrigir o ritmo cardíaco, diminuindo certos tipos de arritmias rápidas ou acelerando o coração no caso de arritmias lentas.

A implantação de desfibriladores é utilizada para controlar arritmias rápidas que motivam risco de vida.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL