domingo, 18 de dezembro de 2016

Congestão nasal

Congestão nasal causas sintomas diagnóstico tratamento descongestionantes anti-histamínicos
A congestão nasal ou nariz congestionado pode resultar de um resfriado comum, febre do feno, alergias, sinusite, desvio de septo, uso de grandes quantidades de alguns medicamentos, pólipos nasais, e até mesmo de uma gravidez. Os sintomas são semelhantes, mas o diagnóstico e o tratamento podem ser muito diferentes. Alguns sintomas melhoram por conta própria em poucos dias, enquanto que outros requerem tratamento com recurso a medicamentos que necessitam de prescrição, ou até mesmo de cirurgia. Existem muitas opções para tratar, tanto os sintomas, bem como a razão subjacente à congestão.


Causas de congestão nasal

A condição pode ser causada por qualquer situação que irrite ou inflame os tecidos nasais. Infecções, como resfriados, gripe ou sinusite, alergias e vários irritantes, como fumaça de cigarro, todos podem causar um corrimento nasal. Algumas pessoas têm um nariz cronicamente congestionado por nenhuma razão aparente (uma condição chamada rinite não alérgica ou rinite vasomotora).
Menos frequentemente, a congestão do nariz pode ser causada por um tumor ou pólipos.
As potenciais causas de congestionamento nasal incluem:
  • A sinusite aguda
  • Alergias
  • Sinusite crônica
  • Síndrome de Churg-Strauss
  • Resfriado comum
  • Uso excessivo de spray de descongestionante nasal
  • Desvio de septo
  • Dependência de drogas
  • Ar seco
  • Hipertrofia de adenóides
  • Corpo estranho no nariz
  • Alterações hormonais
  • Influenza (gripe)
  • Medicamentos, como drogas para pressão arterial elevada
  • Pólipos nasais
  • Rinite não alérgica
  • A asma ocupacional
  • Gravidez
  • O vírus sincicial respiratório
  • Estresse
  • Distúrbios da tireoide
  • Fumo do tabaco
  • Granulomatose com poliangeíte

Sintomas de congestão nasal

Os sintomas incluem coriza, nariz entupido, gotejamento nasal posterior, tosse, vermelhidão ocular, febre e dor de garganta. Outros sintomas incluem dor de cabeça, dor facial, e uma descarga nasal colorida e espessa.


Diagnóstico

A congestão nasal é um sintoma importante de perturbações do trato respiratório superior, e a sua caracterização faz parte importante do diagnóstico destas doenças. O histórico do paciente e a avaliação de sintomas nasais são componentes essenciais de diagnóstico, proporcionando uma avaliação inicial que pode ser adequada para descartar doenças graves. No entanto, os atuais medicamentos descongestionantes nem sempre são totalmente eficazes. Assim, se os sintomas não responderem adequadamente à terapia, ou se os sintomas sugestivos de condições mais graves estiverem presentes, podem ser necessárias avaliações especializadas. Várias técnicas estão disponíveis para o diagnóstico de pacientes, incluindo aquelas que são usadas principalmente por médicos de cuidados primários e por aquelas que exigem a perícia de otorrinolaringologistas, alergistas e outros especialistas. A endoscopia continua a ser um esteio para avaliar a obstrução nasal e as suas causas, enquanto que modalidades como o pico de fluxo nasal inspiratório e rinometria acústica estão a evoluir para fornecer procedimentos fáceis de usar, que não sejam invasivos e que sejam suficientemente sensíveis para medir pequenas alterações, mas clinicamente importantes, assim como mudanças terapêuticas. Várias modalidades de imagem estão disponíveis para casos graves ou incomuns, como são os casos dos procedimentos diagnósticos especializados que medem características farmacológicas de congestionamento, como a função mucociliar prejudicada.

Tratamento de congestão nasal

O tratamento da condição com medicamentos pode dividir-se nalgumas categorias principais, incluindo a irrigação nasal, descongestionantes, anti-histamínicos e mucolíticos. Iremos apresentar cada uma destas opções, de modo a que você saiba o que escolher na próxima vez que você estiver a sofrer de um nariz congestionado.


Irrigação nasal

Irrigação nasal é a primeira linha de tratamento para a maioria das causas de nariz congestionado. Esta diminui a inflamação, ajuda o muco a clarear e elimina alérgenos e outros produtos irritantes. A solução de sal utilizada para a irrigação pode ser fornecida em várias formas, sendo apropriada para todas as idades. O uso concomitante de descongestionantes com irrigações salinas promove muitas vezes uma grande ajuda em bebês e crianças pequenas. A solução de sal é melhor administrada com a criança deitada. Coloque 2 a 3 gotas em cada narina e aguarde 30 segundos. Em seguida, sente a criança para limpar o muco. Evite o uso vigoroso do bulbo de sucção nasal, já que pode irritar o tecido de revestimento. Em crianças com idade escolar primária, soro fisiológico nasal pode ser administrado, como um spray suave. Neste caso, as crianças devem expelir delicadamente o nariz antes da aplicação, o que pode ser feito quantas vezes forem toleradas. Crianças mais velhas e adultos têm muito mais opções para a irrigação nasal. Irrigação por aspersão de névoa e irrigação com frasco de compressão são escolhas razoáveis. Todas as opções são benéficas e muitas vezes são uma escolha pessoal.


Descongestionantes

Duas opções de descongestionantes incluem sprays tópicos e medicações orais. Os sprays tópicos mais comuns são oxymetazoline e fenilefrina, comumente vendidos como Afrin e Neo Synephrine. Ambos funcionam muito rapidamente por constrição dos vasos sanguíneos dentro do forro nasal, sendo seguros para crianças até 4 anos de idade (entre em contato com o seu médico para uso em crianças menores) e não contribuem para a hipertensão em pacientes adultos. Estes não devem ser utilizados por mais do que 5 dias. O descongestionante oral mais comum é a pseudoefedrina, que está disponível de forma independente e em muitos medicamentos combinados. Este, funciona ao contrair os vasos sanguíneos em todo o corpo, incluindo o forro nasal. Ele não deve ser administrado a crianças com menos de 4 anos de idade ou adultos com pressão arterial elevada ou doença cardíaca. Os descongestionantes tópicos são frequentemente preferíveis, devido ao menor número de efeitos colaterais e rápido início de ação, sendo mais eficazes no início da congestão e podendo impedir um resfriado comum de se tornar uma infecção mais significativa, que possa exigir antibióticos.


Anti-Histamínicos

Anti-histamínicos estão disponíveis em sedativos e variedades não sedativas. Alguns estão emparelhados com pseudoefedrina. Estes são eficazes no combate a um nariz congestionado devido a alergias, mas não vão oferecer qualquer benefício para outras causas.


Mucolíticos

Mucolíticos são projetados para repartir o muco de modo a facilitar a sua liberação do nariz e vias aéreas inferiores. A medicação mais comum é guaifenesin, que está disponível em muitas formas, individualmente e em combinação com outros medicamentos sob as marcas Mucinex e Robitussin, sendo adequados para crianças com idade superior a 2 anos e adultos. Pacientes com histórico de pedra nos rins devem consultar o seu médico antes de usar este tipo de recurso, e todos os pacientes devem beber bastante água ao usar esta medicação. 
Salina nasal é outro agente mucolítico mecânico seguro e eficaz.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL